Páginas

quinta-feira, 21 de julho de 2016

Xadrez é aliado de escola no ensino da Matemática


Os estudantes do Colégio Estadual Berilo Vilas Boas, localizado no município de São José do Jacuípe (292 km de Salvador) estão participando de um projeto de xadrez que vem estimulando o aprendizado na disciplina de Matemática. Para a prática do xadrez, a unidade de ensino criou uma sala específica onde os alunos jogam entre si e desenvolvem habilidades, como o raciocínio lógico e a concentração. O espaço, tematicamente decorado, contém mesas e tabuleiros disponíveis para a prática do esporte.
 
Segundo o professor de Matemática e idealizador da iniciativa, José Reinaldo de Oliveira, o xadrez é um jogo muito estimulante porque os estudantes são levados a formular estratégias e aprendem a lidar com vitórias e perdas, além de trabalhar a socialização. “O projeto vem refletindo diretamente no desempenho dos estudantes, pois eles estão mais concentrados nas atividades, e isso contribui de forma significativa no aprendizado dos conteúdos da disciplina”, destaca o educador.

É o que diz Gabriel Sousa Rios, 15 anos, que cursa o 2° ano do Ensino Médio. “Depois que eu comecei a jogar xadrez na escola, percebi que estou mais concentrado nas aulas, a exemplo das de Matemática. Eu utilizo as habilidades do jogo, como a estratégia, na busca de respostas para as equações e outras atividades da disciplina”, destaca.
 
Seu colega Felipe Rodrigues Pereira, 17, conta que já praticava o esporte antes do projeto iniciar e gostou tanto da sala de xadrez que resolveu ajudar a decorá-la com pinturas relacionadas às peças do tabuleiro, como rei, torres, cavalos e peões. “Tento passar um pouco do que eu sei para os meus colegas e é muito bom porque todos estão se interessando pelo xadrez. Além de ser divertido, o jogo estimula nosso aprendizado e nos ajuda a ter mais atenção e agilidade nas atividades”, afirma.

Fonte: ASCOM/Governo da Bahia
Foto: Acervo pessoal José Reinaldo

quarta-feira, 29 de junho de 2016

A última cobrança?


Estou um pouco atrasado, "mas espero que ainda dê tempo" de pagar a promessa que fiz: cobrar as promessas feitas pela turma do Compromisso no vídeo vergonha alheia exibido de forma muito covarde nos telões da primeira festa de São João dessa (falta de)gestão. A covardia não está em exibir o vídeo e sim em aproveitar os tradicionais festejos juninos para tal, dando uma franca amostra de imaturidade administrativa. Espero que seja esta minha última cobrança.
Tirando os que querem enganar a si mesmos, todos se lembram das promessas e críticas feitas no vídeo. Um dos pontos bastante frisados na presepada foi o não pagamento do salário de dezembro, 13º e terço de férias, fato bastante triste e revoltante para os funcionários e suas famílias, que perdura até hoje. O 1/3 de férias foi pago na base da ordem judicial e os demais proventos continuam pendurados. Infelizmente, tenho que bater no mesmo prego outra vez: são dívidas da prefeitura e não de uma pessoa física. A gestão que vá cobrar a ele. As obras continuam inacabadas e as que foram concluídas são heranças do governo anterior. Chamar pintura de reforma foi apenas umas das grandes piadas do governo que "apenas envergonhou o povo jacuipense". Outro débito mencionado foi da caixa de previdência,que continua lá e por este motivo o "municípo está com o CPF sujo".
Greves, paralisações e manifestações surgiram "em resposta ao descaso e a falta de compromisso com o povo dos quatro cantos do município de São José do Jacuípe". É a revolta do povo que até hoje espera que o Governo Cidade Unida é Cidade Feliz comece a "contribuir em todos os aspectos para melhorar a qualidade de vida da nossa gente". Uma das promessas, que "já está sendo trabalhada" é a construção de uma praça voltada para o bem estar da população na lagoa da entrada da cidade. É lindo ver esta conquista pois nem todas as cidades tem em seu perímetro urbano um acúmulo primoroso de esgoto e capim alto onde podem se esconder animais peçonhentos. Outro orgulho de nosso município é tempo recorde em que está sendo construída a creche de Itatiaia.
O vídeo é finalizado com a promessa de muitas outras ações, e de fato houveram, tais como: funcionários fantasmas, superfaturamento de linhas de transporte escolar, utilização de veículos públicos para passeios particulares, processos no ministério público, dança de cadeiras com secretários, processos com provas cabais barrados de forma suspeita na câmara de vereadores, perseguições políticas e muitas outras ingerências que foram mais do que suficientes para mostrar que a Turma do Compromisso foi um erro histórico. Ao menos serve de lição.
Com poucos setores realmente eficientes, não graças ao próprio executivo, o Governo Cidade Unida é Cidade Feliz conseguiu o feito de que nenhum pré-candidato aceite o apoio do governante, coisa que nunca em toda a história desse município tinha acontecido. Resta-lhes apenas gabar-se da construção de uma praça e da entrega das camisas do Conselho Tutelar.

domingo, 26 de junho de 2016

Jacuipense é condecorado em evento interestadual

Geomário recebendo a comenda Pastor Geovani Queiroz
O Clube de Desbravadores Arautos da Fé, entidade vinculada à Igreja Adventista do 7º Dia de São José do Jacuípe, foi mais uma vez participar de um Camporí, evento que reúne Desbravadores durante  cinco dias para realizar diversos tipos de atividades sociais, físicas e espirituais. Durante estes eventos é montada uma cidade de barracas, toda uma infraestrutura de palco, banheiros, cozinhas e sanitários. Ao final do evento, todos os clubes são classificados e três, quatro ou cinco estrelas, padrões que correspondem a regular, bom e excelente, respectivamente. Os Arautos da Fé alcançaram padrão cinco estrelas em todas as edições de Camporí que concorreram.
Desta vez, Camporí foi realizado na Faculdade Adventista da Bahia, mais conhecida como IAENE, localizada em Capoeiruçu - Cachoeira, foi organizado pela União Leste Brasileira, compreendeu os Estados da Bahia e Sergipe, com cerca de 12.000 (doze mil) participantes. Além da classificação cinco estrelas, os Arautos da Fé venceram também a disputa de melhor portal de acampamento, na categoria de Portal de Pequeno Porte.
Mas o momento de maior emoção foi quando o Diretor dos Arautos da Fé, Geomário Gomes Vilaronga, foi chamado ao palco diante de todos os acampantes e agraciado com a Comenda Pastor Geovani Queiroz, sendo a primeira pessoa a receber esta honraria na Missão Bahia Norte (área que abrange parte do centro e todo o norte baiano. Ovacionado por todo o Camporí e calorosamente abraçado pelos seus Desbravadores, Geomário, que conta com 20 anos de trabalho com Desbravadores, foi totalmente pego de surpresa ao receber a condecoração mais que merecida.

Texto: Pablo Rios
Foto: ULB

terça-feira, 21 de junho de 2016

Colégio Estadual realiza debate sobre gênero, sexualidade e cultura do estupro





O Colégio Estadual Berilo Vilas Boas, de São José do Jacuípe, realizou na noite de 21 de junho de 2016 um debate com o tema: Gênero, Sexualidade e Cultura do Estupro, temas bastante em voga na sociedade e na mídia. Os palestrantes convidados foram o Professor Dr. Ricardo dos Santos Batista e a Professora Ms. Cleidenea Bastos. O evento ocorreu no pátio da instituição, localizada na Rua Ramiro Grande, bairro da Divineia, em São José do Jacuípe.
Após as palavras de boas vindas da Diretora Núbia Oliveira, cada um dos convidados fez suas explanações. O Doutor Ricardo discorreu sobre Gênero, Heteronormatividade e Fundamentalismo Religioso, fazendo um apanhado histórico sobre a luta das mulheres por direitos iguais. Sua fala mais contundente foi "tem gente morrendo só por não ser diferente e não se encaixar nas normas impostas".  Logo em seguida, a Mestra Cleidenea, após contar um pouco de suas vivências, palestrou sobre a cultura de submissão imposta à mulheres e apresentou ricamente ao público o que é  cultura do estupro e o que é de fato estupro: "qualquer ato libidinoso não consentido pela outra pessoa, é estupro". Finalizou dizendo: "A gente precisa respeitar pessoas humanas".
Além dos alunos da sede e do anexo, equipe de apoio, direção e corpo docente do colégio, fizeram-se presentes alguns convidados da comunidade e representantes de outros colégios, como os Colégios Aplicação e CETEP da cidade de Capim Grosso, Colégio Estadual Normal de Pintadas e da AEC-TEA, organização cultural de Capim Grosso.


Redação: Pablo Rios
Foto: Facebook/CEBVB

segunda-feira, 20 de junho de 2016

Poetapoeta - Luar do Conselheiro

Luar do Conselheiro
Um carioca autenticamente baiano e definitivamente sertanejo. Aidner Mendez é Luar do Conselheiro. Poeta, escritor, cordelista, compositor, artista plástico, colunista, músico e mestre em Cultura Popular e Cultura Oral através da Lei griot, Ministério da Cultura. De seu crivo já são 14 livros publicados em português, um traduzido para o espanhol.

Versejos e outras Sertanices,  Cordelizando o mundo todo, Pequeninos, Descem águas novas das Barrancas do rio Pituaçu, A barca do Mestre Santinho, Orgulho Nordestino, Ponderações sobre a Nordestinidade são algumas de suas obras que compreendem ainda artigos e poemas publicados em diversas coletâneas e antologias no Brasil e em Portugal.
Conversamos ao vivo apenas uma vez, nos encontros de literatura em Salvador, onde ele me lembrou da primeira vez que nos vimos, em uma edição do Sarau Fala Escritor em que me viu declamar A Caveira da Santa Cruz e me deixou lisonjeado ao elogiar meu trabalho.
Revolucionário, visceral, sertanejo, engajado. Como é meu vício me cercar das melhores pessoas possíveis e compartilhar um pouco delas com vocês, eu lhes dou Luar do Conselheiro:

Definitivamente sertanejo
 Pablo Rios- Por que escrever?
Luar do Conselheiro - Escrever pra mim é uma forma de construir no papel o que não se pode construir no mundo ainda. É uma forma de mostrar a beleza que vejo no mundo, é a maneira de permitir que a alma se expresse, que o mundo encantado fale.

PR- Suas obras são predominantemente sobre o nordeste, é uma atitude natural ou uma forma de luta?
LC - Bom, eu nasci no Rio de Janeiro, vim pra Bahia com 2 anos de idade, não tenho nada a ver com o Rio de Janeiro, o nordeste brasileiro é o reino encantado que trago dentro de mim. Cada espinho, seca, chuva, pedra... Eu sou catingueiro por escolha, ganhei o título de cidadão Uauaense, em Uauá, alto sertão de Canudos. Palco da primeira batalha do santo sertanejo. O sertão nordestino é minha inspiração, minha vida e minha luta.

PR – Existe uma divisão entre Luar do Conselheiro e Aidner Mendez?
LC - Nunca havia pensado sobre isso, mas acredito que sim... Vejo Luar do Conselheiro muito além de um personagem... Penso nele como o nú que há dentro de mim, minha essência.

PR – Acredita em seres divinos?
LC - Sim! Os sinto e por vezes os vejo. Creio em elementais, nos orixás que representam também os elementos da natureza... Creio em Deusas de fertilidade e amor, e deuses gentis das tribos tapuias... Eu creio em reinos mágicos, e os acesso vez ou outra para beber da inspiração poética e musical.

PR – Um medo profundo?       
LC - Solidão. Meu medo maior é a solidão.

PR - Sobre fracassos?
LC - Sinto que fracassei como homem e como companheiro durante quatro relacionamentos seguidos. A imaturidade, seguida do machismo presente em mim, que me foi passado por todos os que me antecederam... Antes, relacionamentos conturbados com ofensas mútuas, ciúmes, com a diminuição do outro, isso era considerado aceitável. Hoje, relacionamentos assim são chamados de Relacionamentos Abusivos. E eu fui protagonista disso por quatro relacionamentos seguidos. Isso me faz sentir como fracassado perante o que penso e o que acredito. É uma marca ruim que trago dentro de mim.

PR – Uma luta constante?
LC - A luta é exatamente a desconstrução diária do machismo dentro de mim, a luta para me tornar um ser humano melhor a cada dia, buscar tirar de dentro de mim tudo que não lembre passarinho, tudo que não seja amor, tudo que não seja respeito, tudo que não seja melhor.

PR – Para a inspiração, tristeza ou alegria?
LC - Ambos, mas penso que a tristeza é muito mais inspiradora, é profundo, é orgânico, visceral.

PR – Busca razão em tudo ou a emoção é sempre constante?
LC - Eu penso que deixar a razão comandar seu destino é como dar uma pipa para um cego empinar.

PR – Luar do Conselheiro por Luar do Conselheiro.

LC - Sou um canceriano. Um poeta, com seus erros e acertos. Eu estou em obras, internamente. Me reconstruindo sempre, me desconstruindo sempre, me transformando e envelhecendo cada vez que chove nas barrancas do rio Pituaçú, despejando aguas nas curvas do rio das pedras.

Leia as obras de Luar do Conselheiro aqui e aqui.
Confira o documentário Luar do Conselheiro aqui.

Fotos: Facebook - Aidner Mendez

terça-feira, 7 de junho de 2016

Jacuipense participará de programa na Band

Edmar Mascarenhas em seu salão Ed's Hair Salford,
em Manchester, Inglaterra.
Foto: Facebook

Edmar Mascarenhas tem sido notícia ultimamente. Cabeleireiro de sucesso em Manchester, Inglaterra, foi notícia em sites e blogs nos últimos meses e agora vai aparecer na televisão.
Proprietário de um dos salões mais badalados da cidade inglesa, Ed's Mascarenhas, como é chamado por lá, fará uma participação especial em  O Mundo Segundo os Brasileiros, programa que mostra cidades turísticas tendo como guias os brasileiros residentes. Esta edição será justamente sobre Manchester.
O programa será transmitido na próxima  sexta-feira (24 de junho) às 23:45 pela rede Bandeirantes.

segunda-feira, 30 de maio de 2016

3.3

Pablo Rios, Escritor de 33 anos


Já não é mais meu aniversário, e como a insônia é muito amiga da literatura, vamos escrevinhar. São 33 anos, um número muito especial, não sei o motivo, pois todo numeral com dois algarismos repetidos chama atenção, mas 33 por si só, é um número muito elegante. Mas antes, deixe-me despedir-me do 32, que se dividido por 2 constantemente se reduz a 1: 32/2=16, 16/2=8, 8/2=4, 4/2=2 e 2/2=1. Vou parar por aqui, pois a moral hoje toda do 33.
Alguns se referem a este número como sendo cabalístico e muitas curiosidades sobre ele não são tão legais, mas vamos começar com idade que morreu Alexandre o Grande: 33 anos. Você não sabia disso?
O Livro dos Mortos fala de 33 céus e uma gestação tem 33 ciclos lunares.
Na Biologia temos as 33 voltas sequenciais que formam o DNA e as 33 vértebras humanas.
A Química nos trás o 33 como o número atômico do Arsênio e a menor partícula da física quântica é medida por 10 elevado a -33.
A Geografia trás o paralelo 33 N se misturando com a História o tempo todo: A Guerra Civil Americana começou numa localização desse paralelo.
No paralelo 33 N ocorreu  primeira detonação atômica registrada, o mais estudado caso de acidente com OVNI foi próximo a ele. No paralelo 33 também se localizam os maiores sítios arqueológicos do mundo.
Neste mesmo ponto geográfico, o paralelo 33, faleceu o Presidente Franklin Rossevelt e foram assassinados os irmãos John F. Kennedy e Robert F. Kennedy.
E como se não bastasse, Harry Truman chegou a ser um Maçom de 33º grau e tornou-se o 33º Presidente americano.
A pirâmide de Quéops mede 33 metros e tem 33 câmaras. 33 é um número defectivo, pois a soma de seus divisores é menor do que ele mesmo (1 + 3 + 11 = 15).
No futebol existe o Tabu 33, que é o número de jogos que o Remo ficou sem perder para o arquirrival Paysandu, sendo este o maior tabu regional do país.
Em 2010, 33 mineiros ficaram preso numa mina no desrto do Atacama no Chile, provocando comoção mundial.
Estes dias o Brasil acompanha chocado o caso em que 33 monstros estupraram uma jovem e cada um destes merece 33 pauladas em seus respectivos testículos.
E para completar, vamos falar de idade: Jesus foi crucificado aos 33 anos de idade e por isso, até hoje, 33 é chamada de a idade de Cristo.
E que venham os 34, pois meus 33 anos foram bem vividos e doidos. Quero mais 66! No mínimo!