Páginas

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Parceria de Banco do Brasil e Correios termina dia 02

Resultado de imagem para banco do brasil e correios
BB e Correios, fim da parceria
Após a desistência do Banco do Brasil em manter a parceria com o Banco Postal, os Correios lançaram edital em outubro para a escolha do novo parceiro para os próximos 10 anos. Contudo, encerrado o prazo no último dia 11, nenhuma instituição bancária apresentou proposta. O edital fixou valor mínimo de R$ 1,2 bilhão para as ofertas dos interessados. Quantia esta dividida em suas parcelas, sendo R$ 600 milhões em dezembro de 2016 e a segunda, de igual valor, no sexto ano de contrato.
O contrato atual termina no próximo dia 02, último dia em que o Banco Postal funcionará em parceria com o BB. Desde hoje (24), já não é mais possível sacar ou depositar cheques em nenhuma unidade dos Correios e no último dia de contrato, todas as operações bancárias serão automaticamente desativadas às 17:00, horário de Brasília. A partir da segunda-feira (05), os clientes do banco postal deverão se dirigir às agências do Banco do Brasil para realizar suas operações bancárias e quem desejar pagar suas contas de água, luz, telefone e outras, terá como opções as Casas Lotéricas e postos do Bradesco Expresso. As agências dos Correios voltarão a operar somente os serviços postais.
No último dia 21, o presidente do Banco do Brasil, Paulo Caffarelli, classificou como muito alto o valor mínimo estipulado pelos Correios e afirmou que o BB tem sim, interesse em manter a parceria com o Banco Postal, "desde que o preço seja adequado à sua capacidade de gerar resultado".Ainda segundo os Correios, permanece a negociação de um contrato temporário com vigência de até seis meses, prorrogáveis por mais seis, para a manutenção do serviço, enquanto a entidade Postal avalia o projeto de continuidade da prestação de serviços bancários.

Redação: Pablo Rios
Foto: Divulgação

quarta-feira, 2 de novembro de 2016

ONU de Nova York recebe evento com poetas brasileiros


Fonte: Galinha Pulando

O encontro é promovido pela Associação Internacional de Poetas, capitaneada pela poetisa e advogada Delasnieve Daspet e vai acontecer na sede das Nações Unidas, em Nova York, de 29 de novembro a 04 de dezembro de 2016 com atividades culturais, recitais de poesia, palestras relacionadas à paz como ciência e cultura da paz, meio ambiente e sustentabilidade, gênero e violência, além de conferências, debates, exposições e lançamentos de livros. Dentre os artistas convidados estão o jornalista e escritor baiano Valdeck Almeida de Jesus, que fará recital de poemas e lançará o livro "Poesias ao Vento: vinte poemas de amor e uma crônica desesperada", com textos em português e espanhol, traduzido pela venezuelana Gladys Mendía e revisado pelo poeta colombiano Julio Bustos. Ilustrado pelo grafiteiro baiano Zezé Olukemi, a obra literária relata uma paixão iniciada através de cartas, depois evoluiu para redes sociais, telefone, mas jamais se concretizou. Valdeck será homenageado com uma medalha de honra ao mérito, pela Associação de Poetas e ONU, durante o evento. O jornalista baiano ainda vai fazer uma palestra com o tema "A resiliência das minorias no Brasil", abordando LGBTS, ciganos, indígenas e afrodescendentes. Os demais artistas participantes da solenidade também serão condecorados.

Valdeck Almeida de Jesus é poeta, jornalista, escritor, ex-presidente do Colegiado Setorial de Literatura da Bahia (2012-2014), Conselheiro do Plano Municipal do Livro, da Leitura e da Biblioteca de Salvador-BA (PMLLB), ativista cultural e dos direitos humanos, militante da poesia, cujos caminhos são traçados nos saraus na periferia de Salvador e em outros ares. Dentre os grupos e coletivos de poesia na capital baiana, Valdeck é membro-fundador do Projeto Fala Escritor e da União Baiana de Escritores - UBESC, bem como frequenta com assiduidade o Sarau da Onça, Sarau Enegrescência, Sarau do Gheto, Sarau do JACA - Juventude Ativista de Cajazeiras, Sarau da Paz, Sarau do Cabrito, Sarau da Praça, Sarau Prosa e Poesia, Casa de Barro, Sarau da Câmara Municipal, Sarau do Gato Preto, Sarau das 7 Praças, Sarau da Laje, CEPA - Círculo de Estudos, Pensamento e Ação, dentre outros.

Ainda participam da solenidade a atriz carioca Rogéria Gomes, que vai palestrar sobre "9 Mulheres e o Teatro Brasileiro" e "Pensando a Cultura no Século XXI", o pós doutor cabo-verdiano Antonio Andrade Lopes Tavares, com o tema "A Cultura da Paz da Multipolaridade", além de uma grande quantidade de artistas renomados como a violonista Ana El Achkar,Grupo Roda de Bamba – Maculelê E Roda de Samba, violonista Marcelo Loureiro, Marcelo Fernandes e Ana Gaborim (voz e violão), Ismael Machado, Airton Reis,Aurineide de Alencar, Dorothy De Brito Steill,Terezinha Manczak, Betty Barcellos, Zélia Balbina Puri, Werner Daspet, Marisa Cajado, dentre outros.



Programação prevista

BRAZILIAN PEACE, LITERATURE, SUSTAINABILITY AND ARTS
Abertura – Dia 30.11;2016
(duração das palestras máximo 20 minutos com 05 de discussão podendo chegar ao máximo de 30 minutos)
.
BRAZILIAN PEACE, LITERATURE, SUSTAINABILITY AND ARTS
Realização: Associação Internacional de Poetas
Organização – Griffos Eventos e Poli Produções
Data: 30/11 a 03/12/2016
Local: ONU – NY
Apoio Cultural:
Cercle Universel des Ambassadeurs de la Paix – Brasil; IFLAC -The International Forum for the Literature and Culture of Peace – Brasil; - Word Philosophical Forum – Brasil; - MSP International; - BEA – Brazilian Endowment for the Arts
Montagem: 28 e 29 de novembro de 2016
Envolvendo: literatura, a paz como ciência, paz e cultura da paz, meio-ambiente, sustentabilidade, gênero e violência, com conferências, debates, lançamento de livros e exposições.
.
Programação sujeita a modificação.
(Duração das palestras - máximo 20 minutos com 05 de discussão podendo chegar ao máximo de 30 minutos)
.
Abertura – Dia 30/11
.
Abertura e Apresentação - - Delasnieve Miranda Daspet de Souza
Hino Nacional – Marcelo Fernandes e Ana Lucia Magorim
Marcelo Fernandes e Ana Lucia Magorim - The fragile Peace
Palestra
- Delasnieve Daspet - Campo Grande – Mato Grosso do Sul - Brasil
e Prof. Domicio Coutinho – USA
- Paz como Ciência, paz e cultura da paz
Palestra
Dr. Antonio Andrade Lopes Tavares - Cabo Verde –África
- A cultura da paz da multipolaridade
Palestra
Dr. Igor Kondrashin - Athenas - Grecia e Dr. Sergey Ivaneev ( Rússia )
- Da ilegalidade de Guerras na Terra .
Palestra
Yara Maura Silva – USA
- Cuidando do nosso planeta
Palestra
Nilza Aparecida Hoehne Rigo – Campinas – São Paulo – Brasil
- O lixo no planeta terra
.
Lançamento de livros
.
Yara Maura da Silva
- Caring for Our Planet (USA)
Delasnieve Daspet
- O Som da Lágrima, Pazeando e Poemas de Louvor (MS ) e GLOBAL PEACE SCIENCE da Global Harmony Association – Russia
Sérgio Antonio Meneghetti
- Paz no Mundo - Volume I, - Paz no Mundo - Volume II, Vida de Água e A Reconstrução do Universo
- Rogeria Gomes
- 9 Mulheres do Teatro Brasileiro
Zélia Balbina Ferreira
– Em Cantos da Paz
Valdeck Almeida de Jesus
- Poesias ao Vento: vinte poemas de amor e uma crônica desesperada (ilustração Zezé Olukemi)
Ana El Achkar
- Resliência, ferramenta para uma educação de qualidade
Dyandreia Valverde Portugal
- Coletânea Literária Sem Fronteiras pelo Mundo, Conversa Afiada; Coletânea A Arte de Ser Mulher.- Eduarda Mourão
João Pereira Correa Furtado
- Aquarela Africana
Ismael Machado
- Sonho e Pó
Ariadne Cantú
-
.
Apresentação Cultural:
Poetas e Poesias
Marcelo Fernandes e Ana Lucia Magorim

Dia 01.12.2016 - 13hs
Abertura e Apresentação - Delasnieve Miranda Daspet de Souza
Palestra
Cel Bombeiro Alcendina Candido Jardim – Belo Horizonte – Minas Gerais - Brasil
O Aleitamento Materno

Palestra
Dra. Neyla Mendes – Procuradora da Defensoria Pública em Mato Grosso do Sul - Brasil
Palestra
Dra. Ana El Achkar - Rio de Janeiro - RJ - Brasil
- Resiliência: a vida e suas ressignificações
Palestra
Dra. Ana Lara Camargo Castro – Procuradora de Justiça em Mato Grosso do Sul - Brasil
- A violência doméstica e os meios de erradica-la
Palestra
Valdeck Almeida de Jesus – Salvador – Bahia – Brasil
- A resiliência das minorias no Brasil
Palestra
Dyandreia Portugal
- A importância da divulgação globalizada da identidade cultural, como fomento para o intercâmbio
Palestra
Corneliu Casacu -
- Refugiados - O limite da resistência
Palestra
Dr. Igor Kondrashin e Dr. Ricaardoe Di Done - Grecia e Canadá
– Equiparação dos crimes contra a natureza como crimes contra a humanidade
Palestra
Gianni Barbacetto – Itália
Corrupção – Operação Mãos Limpas 

Apresentação Cultural 
Poetas e Poesias
Ismael Machado
Violonista Ana El Acker
Violonista Marcelo Fernandes

Dia 02.12.2016 - 13hs

Abertura e Apresentação - Delasnieve Miranda Daspet de Souza
.
Palestra
Dra.Ariadne Cantú - Procuradora de Justiça em Mato Grosso do Sul - Brasil
- A mulher – e o seu protagonismo no cenário internacional, e, em especial no Brasil
Palestra:
Tchello de Barros – Rio de Janeiro – Brasil
- Poéticas no Contexto Social
Palestra:
Nilton Braz Girardelli – Campo Grande – MS _ Brasil
- Solidiariedade pelo viés do Terceiro Setor
Palestra
Rogéria Gomes – Rio de Janeiro - Brasil
- Pensando a Cultura no Século XXI
Palestra
Sérgio Antonio Meneghetti - São Paulo - Brasil
- A Construção do Pensamento
Palestra
Anderson Guimarães Gerardi – Sorocaba – São Paulo – Brasil
- A Tecnologia na Educação
Palestra
Dra Rosangela Moro – Curitiba – Paraná - Brasil
- A resiliência da pessoa com deficiência no seu contexto
Outorga das medalhas e diplomas
.
.
APRESENTAÇÃO CULTURAL:
Poesia de encerramento com Vilma Cunha
Apresentação Cultural Final
Ana El Acker, Marcelo Loureiro, e Marcelo Fernandes e Ana Lucia Gaborim
.
.
Dia 03/12 -
19 hs00
Sarau
Fala de Delasnieve Daspet – Domicio Coutinho e Yara Maura da Silva
Apresentação Cultural - leitura de poemas - leitura de trecho de livros - musica, etc... no BEA – Brazilian Endowment for the Arts COM A PARTICIPAÇÃO DE TODOS OS ARTISTAS QUE ACOMPANHAM O GRUPO
.
ARTISTAS E POETAS:
.
Ana El Achkar – violão e voz
Marcelo Loureiro - violão
Marcelo Fernandes e Ana Gaborim - voz e violão
Ismael Machado
Airton Reis
Aurineide de Alencar
Valdeck de Almeida Jesus
Betty Barcellos
Zélia Balbina Puri
Werner Daspet
Else Dorotea Lopes
Nilze Monteiro Batista
João Furtado
Eduarda Murão
Vilma Duarte
Carla de Sà Morais
Vilma Monteiro Calvetto

Página do evento no Facebook: Aqui.

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Terceira edição da Parada do Livro atrai público à praça Dois de Julho



Milhares de títulos foram dispostos em estandes conforme a área de conhecimentopostos em estandes conforme a área de conhecimento

por: Ana Esther Lopes

Quem passou nesta sexta-feira, 21, pela tradicional Praça Dois de Julho, no Campo Grande, entre as 9h e as 16h30, deparou-se pela 3ª edição da Parada do Livro (PL) 2016. A ação, que visa disseminar e incentivar a prática da leitura, faz parte das atividades comemorativas da Semana Nacional do Livro em Salvador.
Além da entrega de livros de forma gratuita, a PL promove outras atividades literárias abertas ao público. “Na Tenda dos Escritores reúnem-se poetas e escritores, para ler os próprios poemas, crônicas e contos. Este ano,  mais de 100 poetas se  inscreveram”, explica o jornalista Valdeck Almeida de Jesus, 50, que, desde 2014, trabalha na PL na área de comunicação e como coordenador da tenda.
“É importante haver esses encontros justamente porque estamos mudando de paradigmas. Estamos passando da era analógica para a digital”, pontua. Apesar da virtualidade que permeia cada circunstância do dia a dia, Valdeck diz  acreditar na eficácia do contato real entre as pessoas e o livro.  “Mas a gente percebe que o livro em papel e os encontros pessoais, ‘olho no olho’, funcionam muito bem”, conclui. 
Mais parceiros
É com esse pensamento que a Parada do Livro tem conquistado, a cada edição que passa, mais parceiros. “Nesta edição, estamos institucionalmente inseridos em três universidades. Estamos inclusos na programação da  Unifacs, Ucsal e Uneb”, relata a presidente do Conselho Diretivo do Plano Municipal, Lourdes de Fátima Santos.
A professora ainda versa  sobre a importância da escolha de um lugar democrático e acessível ao público. “Achamos que o espaço com mais pertencimento no imaginário do baiano é a praça. A praça é do baiano”, relata Lourdes de Fátima
Além das instituições citadas,  outras aderiram à causa do projeto e apoiam a Parada do Livro, a exemplo do Grupo A TARDE.
Para quem passa pelo Campo Grande todo dia, a surpresa foi muito bem recebida. “Acho bem legal essa ideia de divulgar a leitura para os jovens, distribuir livros gratuitamente”, relata Diego Rodrigues, 20, estudante do 3º ano do Colégio Estadual Odorico Tavares. Essa é a segunda vez que Diego participa do evento: “No ano passado, eu fiquei sabendo pela internet. Desta vez, soube quando  cheguei aqui”.
Já Eduarda Bruna Nascimento, 15, estudante do 1º ano do Colégio estadual Manoel Novais, acentua a importância da parada. “Acho muito bom, porque a taxa de pessoas que nunca leram ou compraram um livro é muito alta. A PL ajuda bastante porque torna a leitura mais acessível. Eu pretendo voltar nas outras edições”, avisa.
 O evento é uma realização do Plano Municipal do Livro, da Leitura e da Biblioteca (PMLLB), em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, Secretaria Municipal de Educação (Smed), Fundação Gregório de Matos (FGM), Secretaria Municipal da Reparação  (Semur), Conselho Regional de Biblioteconomia (CRB-5ª Região) e  instituições públicas e privadas.

Fonte: A TARDE, acesso em 24.10.2016, às 22:26hs

quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Textos de autores baianos serão transformados em produtos audiovisuais

Funceb e IRDEB assinam convênio de cooperação
Projeto Grafias Eletrônicas prevê concurso para seleção de textos de autores baianos, que serão transformados em produtos audiovisuais
A Fundação Cultural do Estado da Bahia e o Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia irão desenvolver em conjunto um projeto relacionado com literatura. Fernanda Tourinho, diretora da Funceb, e Flavio Gonçalves, diretor do IRDEB, assinaram, na manhã desta quinta-feira, 25 de agosto, um convênio de cooperação para a realização do projeto Grafias Eletrônicas. Também participaram do ato Karina Rabinovitz, coordenadora de Literatura da Funceb, e Janaína Rocha, assessora de Conteúdos e Projetos Colaborativos do Irdeb.
O projeto Grafias eletrônicas, criado pela Coordenação de Literatura/Dirart da Funceb, consiste na realização de concurso para a seleção de até 20 (vinte) textos literários de autores baianos, que serão transformados em produtos audiovisuais para serem veiculados nas emissoras do Instituto Radiodifusão Educativa da Bahia – IRDEB (TV Educativa, WEB e Rádio Educadora) e das entidades vinculadas ao projeto.
O IRDEB realizará, em conjunto com a Funceb,  a análise das obras inscritas pelos artistas, disponibilizará equipe técnica para a realização das gravações e edições dos vídeos, além de viabilizar a veiculação dos vídeos, nos intervalos publicitários da TV Educativa da Bahia, portal do IRDEB e na Rádio Educadora.
A parceira para a realização do projeto Grafias Eletrônicas será um meio de incentivar e divulgar os escritores e a literatura baiana, através das emissoras do IRDEB - TVE, do portal do IRDEB e da Rádio Educadora - valorizando a grade de programação com conteúdos regionais. 
Missão - O objetivo do projeto, que é criar um espaço contemporâneo para a difusão dos artistas da palavra e a literatura baiana, através do diálogo com o vídeo e as novas tecnologias, está alinhado com com o Plano Setorial de Literatura, promovendo a circulação de artistas da palavra, através do vídeo; criando projetos que incentivam a transversalidade e o diálogo entre as diversas linguagens artísticas e que incentivam a utilização da literatura baiana em outras mídias, além do livro. Está alinhado também à missão do IRDEB de desenvolver comunicação de interesse público, por meio da Rádio, TV e WEB, para fortalecer a diversidade cultural, a cidadania e a democracia, valorizando a ética, transparência, responsabilidade socioambiental, respeito a diversidade, criatividade e valorização dos colaboradores.
O planejamento é que o projeto tenha início a partir de Novembro de 2016.
Fonte: Galinha Pulando.
Foto: Tomaz Neto


quinta-feira, 21 de julho de 2016

Xadrez é aliado de escola no ensino da Matemática


Os estudantes do Colégio Estadual Berilo Vilas Boas, localizado no município de São José do Jacuípe (292 km de Salvador) estão participando de um projeto de xadrez que vem estimulando o aprendizado na disciplina de Matemática. Para a prática do xadrez, a unidade de ensino criou uma sala específica onde os alunos jogam entre si e desenvolvem habilidades, como o raciocínio lógico e a concentração. O espaço, tematicamente decorado, contém mesas e tabuleiros disponíveis para a prática do esporte.
 
Segundo o professor de Matemática e idealizador da iniciativa, José Reinaldo de Oliveira, o xadrez é um jogo muito estimulante porque os estudantes são levados a formular estratégias e aprendem a lidar com vitórias e perdas, além de trabalhar a socialização. “O projeto vem refletindo diretamente no desempenho dos estudantes, pois eles estão mais concentrados nas atividades, e isso contribui de forma significativa no aprendizado dos conteúdos da disciplina”, destaca o educador.

É o que diz Gabriel Sousa Rios, 15 anos, que cursa o 2° ano do Ensino Médio. “Depois que eu comecei a jogar xadrez na escola, percebi que estou mais concentrado nas aulas, a exemplo das de Matemática. Eu utilizo as habilidades do jogo, como a estratégia, na busca de respostas para as equações e outras atividades da disciplina”, destaca.
 
Seu colega Felipe Rodrigues Pereira, 17, conta que já praticava o esporte antes do projeto iniciar e gostou tanto da sala de xadrez que resolveu ajudar a decorá-la com pinturas relacionadas às peças do tabuleiro, como rei, torres, cavalos e peões. “Tento passar um pouco do que eu sei para os meus colegas e é muito bom porque todos estão se interessando pelo xadrez. Além de ser divertido, o jogo estimula nosso aprendizado e nos ajuda a ter mais atenção e agilidade nas atividades”, afirma.

Fonte: ASCOM/Governo da Bahia
Foto: Acervo pessoal José Reinaldo

quarta-feira, 29 de junho de 2016

A última cobrança?


Estou um pouco atrasado, "mas espero que ainda dê tempo" de pagar a promessa que fiz: cobrar as promessas feitas pela turma do Compromisso no vídeo vergonha alheia exibido de forma muito covarde nos telões da primeira festa de São João dessa (falta de)gestão. A covardia não está em exibir o vídeo e sim em aproveitar os tradicionais festejos juninos para tal, dando uma franca amostra de imaturidade administrativa. Espero que seja esta minha última cobrança.
Tirando os que querem enganar a si mesmos, todos se lembram das promessas e críticas feitas no vídeo. Um dos pontos bastante frisados na presepada foi o não pagamento do salário de dezembro, 13º e terço de férias, fato bastante triste e revoltante para os funcionários e suas famílias, que perdura até hoje. O 1/3 de férias foi pago na base da ordem judicial e os demais proventos continuam pendurados. Infelizmente, tenho que bater no mesmo prego outra vez: são dívidas da prefeitura e não de uma pessoa física. A gestão que vá cobrar a ele. As obras continuam inacabadas e as que foram concluídas são heranças do governo anterior. Chamar pintura de reforma foi apenas umas das grandes piadas do governo que "apenas envergonhou o povo jacuipense". Outro débito mencionado foi da caixa de previdência,que continua lá e por este motivo o "municípo está com o CPF sujo".
Greves, paralisações e manifestações surgiram "em resposta ao descaso e a falta de compromisso com o povo dos quatro cantos do município de São José do Jacuípe". É a revolta do povo que até hoje espera que o Governo Cidade Unida é Cidade Feliz comece a "contribuir em todos os aspectos para melhorar a qualidade de vida da nossa gente". Uma das promessas, que "já está sendo trabalhada" é a construção de uma praça voltada para o bem estar da população na lagoa da entrada da cidade. É lindo ver esta conquista pois nem todas as cidades tem em seu perímetro urbano um acúmulo primoroso de esgoto e capim alto onde podem se esconder animais peçonhentos. Outro orgulho de nosso município é tempo recorde em que está sendo construída a creche de Itatiaia.
O vídeo é finalizado com a promessa de muitas outras ações, e de fato houveram, tais como: funcionários fantasmas, superfaturamento de linhas de transporte escolar, utilização de veículos públicos para passeios particulares, processos no ministério público, dança de cadeiras com secretários, processos com provas cabais barrados de forma suspeita na câmara de vereadores, perseguições políticas e muitas outras ingerências que foram mais do que suficientes para mostrar que a Turma do Compromisso foi um erro histórico. Ao menos serve de lição.
Com poucos setores realmente eficientes, não graças ao próprio executivo, o Governo Cidade Unida é Cidade Feliz conseguiu o feito de que nenhum pré-candidato aceite o apoio do governante, coisa que nunca em toda a história desse município tinha acontecido. Resta-lhes apenas gabar-se da construção de uma praça e da entrega das camisas do Conselho Tutelar.